Search
× Search
/Portals/5/EasyDNNRotator/2445/ci4xpnmh.jpg
/Portals/5/EasyDNNRotator/2445/h1bjwhtv.jpg
/Portals/5/EasyDNNRotator/2445/mjwh1ztn.jpg
/Portals/5/EasyDNNRotator/2445/v5zeajoz.jpg
/Portals/5/EasyDNNRotator/2445/jnkxkjdj.jpg

A Pastoral Escolar é o olhar que contempla, expressa, concretiza e vivencia a mística e espiritualidade da confessionalidade cristã católica. 


As divisões de nosso mundo, as crises sociais, econômicas e ecológicas de nossos tempos nos desafiam a:
• responder as divisões e crises, com audácia e esperança;
• abraçar o diálogo como modo de vida;
• viver de modo mais simples, responsável e sustentável uns com os outros e com toda a criação;
• intensificar esforços para testemunhar a unidade;
• direcionar recursos e ações para a educação que transforma;
• aprofundar as dimensões contemplativas e proféticas fundamentando tudo o que somos e fazemos, no amor de Deus Trino.

PILARES DA PASTORAL ESCOLAR:  ESPIRITUALIDADE, FORMAÇÃO E CONVIVÊNCIA, AÇÕES SOLIDÁRIAS.

ESPIRITUALIDADE – A vivência e o cultivo da espiritualidade é fonte harmonizadora da vida e das relações. Neste sentido, o anúncio e práxis busca sempre integrar fé e vida. A Pastoral Escolar no CNSD procura manter viva a espiritualidade cristã, bem como o Carisma de Madre Teresa de Jesus Gerhardinger, em toda a comunidade educativa para que seja um lugar de acolhida, respeito, unidade, fraternidade, solidariedade. As orações, celebrações, missas, festas litúrgicas e catequese são momentos fortes que alimentam esta espiritualidade.
Catequese de 1ª Eucaristia e Crisma: estuda, reflete, vivencia e reza, aprofunda e celebra o sentido da iniciação cristã como raiz da fé.

 

Seguimos o plano de catequese da Paróquia Nossa Senhora das Dores.

Encontro de catequese de 1ª Eucaristia

Quinta–feira, horário: 11h30min às 12h30min
Catequista: Irmã Rosenilde Acacio
Local: Sala de Convivência - Andar Térreo

Formação e Convivência

São momentos de Reflexão e Formação, a partir de diferentes temas que favorecem o crescimento, tanto individual como comunitário.
• Campanha da fraternidade;
• Manhãs ou tardes de formação e convivência com todos os alunos;
• Bom dia ou Boa tarde – um momento de reflexão e espiritualidade;
• Encontros de formação com funcionários

 

Ações Solidárias 

São ações concretas e contínuas às crianças, jovens, idosos e famílias carentes. No seguimento de Jesus, testemunhamos a sua palavra. “...Tive fome, e destes-me de comer, tive sede, e destes-me de beber, era estrangeiro, e hospedastes-me, estava nu, e vestistes-me, adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.” Mt 25:36 
• Gestos Concretos – Páscoa Solidária e Natal Solidário;
• Projeto Vivenciando Ensinamentos Bíblicos e Espiritualidade;
• Natal – Celebrando e Partilhando;
• Rede Shalom - Grupo Shalom

O que é a Rede Shalom? - Shalom é a Rede  Internacional por Justiça, Paz e Integridade da Criação estabelecida pela Congregação das Irmãs  Escolares de Nossa Senhora.
O termo hebraico Shalom expressa, eloquentemente, o fruto do trabalho por justiça. O significado bíblico indica uma ação dinâmica para restaurar todas as coisas levando-as à sua integridade original, consigo e com toda a criação. Expressa o desejo do Salmo 85 de que a bondade e a verdade se encontrem, a justiça e a paz se abracem.

No CNSD o grupo formado por alunos e professores está em sintonia com a Rede Internacional  e busca assumir ações que levem à reconciliação,  solidariedade com os oprimidos, promoção da  dignidade humana, colaboração com movimentos  ecológicos para salvaguardar a terra, promover a cultura da vida, a trabalhar contra a violência, a manipulação da verdade, os ataques à família, a desumanização da mulher e o abandono de crianças.

Capela

Espaço sagrado. É um lugar privilegiado de reflexão, oração, meditação, celebração, e propicia sintonia com Deus, com a humanidade e com o planeta, enfim, com sua própria vida.
A capela tem a presença permanente da Sagrada Eucaristia e está aberta todos os dias para quem desejar fazer sua oração.

Mosaico da capela 

Ele representa a Anunciação. As figuras principais, como não podia deixar de ser, são Maria, o anjo e o Espírito Santo. Na metade inferior do quadro predominam cachos de uva e espigas de trigo formando uma primeira camada e, logo acima, entremeando com eles, lírios brancos. Justamente nesta parte está o sacrário. Este encerra o Pão da vida e o Vinho. Logo acima dos lírios, as pedrinhas douradas aparecem em profusão e toda a parte é salpicada de estrelas.
Maria, fruto da Vida trazida por seu Filho, já está numa esfera superior, está entre as estrelas. Ela, a chamada Estrela da Manhã, a que precedeu o Sol Divino, veio dos lírios. Foi elevada, é a bendita entre as mulheres. E ela, entre a terra e o céu, é a nossa mediadora. Em meio a toda essa realidade, recebe a saudação 
angélica e abriga, em seu seio, o filho de Deus engendrado pelo Espírito Santo. Como se vê, o quadro inspira muito, eleva nas preces, anima nas horas de incerteza diante de uma anunciação, por vezes incompreensiva ou de aspecto intransponível. Quem haverá de dar forças necessárias senão o Pão da Vida e o Vinho da salvação?
Que muitos dos que verem esse belo mosaico possam ter uma grande motivação para viver a sua fé.

(Ir. Margarida Martins – IENS)

Nossa Senhora das Dores

Padroeira do CNSD
A devoção a Nossa Senhora das Dores tem origem na tradição que conta o encontro de Maria com seu filho Jesus a caminho do Calvário. Ao ver o amado filho carregando a pesada cruz, torturado e sofrido, coroado de espinhos, a dor da Mãe de Deus foi tão profunda que nos faz refletir até hoje sobre as nossas próprias dores. Nos primórdios da Igreja, a festa era celebrada com o nome de Nossa Senhora da Piedade e da Compaixão. Nos século XVIII, o papa Bento XIII determinou, então, que se passasse a chamar de Nossa Senhora das Dores.

Hino à Nossa Senhora das Dores

Ó mãe das dores, a ti louvores, mãe do mais lindo “sim”! Nos dissabores, em minhas dores, cuida ó mãe de mim! Ó Virgem pura, mãe de ternura, és mãe de Deus, enfim! Vem socorrer-me, vem defender-me, cuida, ó Mãe de mim!

Que eu ande, ó mãe da luz, no rumo de teu Jesus. Na alegria e na dor, dá-me provar de teu amor.

Ó mãe das Dores, a ti louvores, escuta a nossa voz! Nas tempestades e  enfermidades, cuida, ó mãe, de nós! Mãe dolorosa, mãe amorosa, com filial fervor a ti cantamos, a ti louvamos, ó mãe do Salvador!

Que andemos, ó mãe da luz, no brilho de teu Jesus. Na alegria e na dor, dá-nos provar teu amor.
Letra e música – Pe. Cido Pereira

Desenvolvido por Connect Escolas
Back To Top